Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Retratos de Mim

Retratos de Mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

A Blogger

25
Mai17

O Dia da Espiga


A Ribatejana

DSC05519.JPG

Sou de um tempo em que se celebrava o dia da espiga de uma formal especial. Recordo-me de uma época, em que todos os anos na quinta-feira da ascensão, minha irmã, minha prima, algumas amigas e eu , nos levantamos cedinho, enchíamos as nossos mochilas com frituras, pizzas frias e frutas, e, pegando nas nossas bykes voávamos rumo a aldeia de Santo Estêvão, que tinha e ainda tem por costume, fazer procissões e festas, só que naquela época dourada não existiam vedações nos campos floridos, o que nos permitia saborear plenamente um dia que se avizinhava lindo e com o qual  a natureza primaveril conspirava. Lembro-me de passar por caminhos planos e calmos, nos quais apenas ouvíamos o ruído das rodas das bicicletas junto ao alcatrão, enquanto isto, viajávamos ao sabor de uma brisa matinal, que nos cercava com cheiros de malmequeres e papoulas silvestres, de quando a quando durante a nossa aventura, cruzávamos alguns bovinos matutinos, que nos contemplavam desconfiados enquanto faziam o seu banquete de relva fresca e sadia, nessa altura as nossas pernas musculadas pela juventude, ganhavam forças para pedalar dali para fora rapidamente, não fosse uma daquelas feras negras decidir investir na nossa direção. Ao fim de mais ou menos uma horita, chegávamos finalmente a São Brás, em toda a parte reinava o silencio, era cedo ainda, algumas tendas isoladas em grupos, demonstravam que outros jovens tinham por ali pernoitado, iniciando a sua própria festa de brasas noturnas, churrascos  e algum álcool, prontamente ainda me lembro, que numa dessas nossas aventuras a São Brás, a minha prima pegou no rádio cassete que trazia  e ligou-o bem alto ao som de uma música dos Da Vindci, os conquistadores, canção  que não tinha naquele ano ganho a eurovisao, mas  havia conquistado totalmente os nossos corações, víamos então imergir de muitas tendas, rostos muito mal dispostos por estarem a ser incomodados aquela hora de manha. Mas a parte mais alegre daquele dia, era sem dúvida a busca  ansiosa que fazíamos para encontrar o melhor sobreiro , aquele que nos traria a  mais perfeita sombra, e,  que nos facultaria todas  as certezas de um dia de pique-nique e de festa bem passado. Perto do meio dia já havíamos nós feito a passeata a pé até à aldeia, e explorado os campos repletos de vidas novas que a cercavam, de vez em quando um jovem melro, ou pintassilgo decidia brindarmos com uma melodia que cheirava a vida e a alegria, e como era bom ouvi-los cantarolar enquanto nos debruçávamos sobre as flores, que iam complementando o nosso bouquet do dia da espiga, após completarmos o nosso ramo regressávamos então plenamente felizes ao nosso sobreiro, abríamos a nossa toalha de pique-nique, dispúnhamos alegremente os nosso manjares sobre ela, e comíamos de forma descontraída  as nossas delicias frias, recordo-me ainda que após este nosso almoço improvisado, degustávamos jovialmente algumas cerejas frescas e suculentas, que escorriam docemente nas nossas gargantas.

Da parte da tarde dava-se então a procissão, escutavam-se chamamentos de foguetes e músicas de bandas filarmónicas, saiam a Santa para fora da pequena igreja, e juntamente com os festeiros assistia-se a passagem da jovem juíza da festa e das suas pequenas aias. Após a procissão iniciava-se então um baile, que era feito na época por grupos amadores, os quais encantavam as gentes de Benavente, que ali tinham acorrido como nós, para passar o dia da Quinta-Feira da Ascensão, e  era tão bom  vê-los dançar, rodopiar e viver plenamente aquele dia, como se ele não voltasse mais, e de facto não voltou, pois poucos anos mais tarde, foram construidas vedações nos campos que cercavam a Aldeia de Santa Estêvão, a população de Benavente deixou então de acorrer como outrora àquela festa popular, e o dia da espiga perdeu muito do seu encanto, hoje resta-me recordar...

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D